Não espere morrer para querer aflorar


Infinito sentimento sagrado e blindado, de repente à paisana, sem proteção alguma de guerra, desprotegido e vivendo a leveza do caminhar solitário; é tão estupenda a forma de sucumbir a amar.

As íris perdidamente desesperadas olham de um extremo ao outro, do verso ao inverso, trezentos e sessenta graus em desvio de fuga. Miragem; você. Com os olhos fixos leio as entrelinhas do teu caminhar e, que, ao se aproximarem tornam-se mistérios desvendados com gosto intrigante, sentimento interessante, finalmente, sintonia estonteante. O coração interditado por tempo indeterminado resolveu acordar.

Chegou e invadiu sem avisar derrubando as portas do tempo. E chove, e transbordo, e naufrago sem saber nadar nas águas desse súdito mar de palavras abrigadas prestes à me afogar; mergulho sem pensar, sem controlar, sem exitar. 

Com um frágil sorriso do outro lado da superfície atravessou o meu coração e me fez cambalear, injeção de adrenalina fez-me apaixonar, e me perder, e delirar sem pestanejar. As palavras trocadas com estranheza na casualidade de um encontro não premeditado, talvez fôra consequência das minhas escolhas ou, talvez, fôra a chave das minhas incertezas avisando que chegou para ficar. 

Mas resolve ir.

E vem os flashes turvos das memórias me levando de volta para a sensação do primeiro momento. Uma inquietação se prolifera sob a pele e sinto as palavras árduas engasgarem na garganta sem força para serem cuspidas e, despretensiosamente, pelos olhos elas escorrem sem ânimo algum de parar.

Começa amortecer, vai esvaindo, vai indo embora a vontade de voltar e condenada pelo aperto do peito a sentir começo a lutar. Sou convidada uma, duas, três e incontáveis vezes para entrar e, de repente, sou expulsada, mas como acabar se a cima das pedras floresce e está enraizado. Uma fração de segundo e tudo está perdido, mas logo começa a brotar. Me regue, ou esquece.

Só não espere morrer para querer aflorar.

Alguém me roubou de mim


De repente você se pega pensando nas coisas que, pretenciosamente, poderiam lhe fazer feliz ou, talvez, revive momentos que algum dia já lhe proporcionaram plena alegria. Em segundos a sua mente viaja para um mundo de saudades com fotos da velha infância penduradas em um varal com prendedores de madeira, você escuta as risadas, sente os cheiros, percebe como as folhas das árvores se moviam ao canto dos pássaros que voavam livres de um galho para o outro. Coração leve.

- Quem me roubou de mim?

Coisas banais e simples das quais você costumava passar o tempo, hoje, já não preenchem mais. É exatamente aí a interrogação. Assistir um filme parece entediante, ler um livro virou desinteressante, ir aos lugares que lhe fazem feliz se tornou desnecessário, fazer nada é o que você faz, nada enquanto checa as redes sociais e alimenta sentimentos corruptos dentro de você. Já vou avisando, isso não responderá a sua questão.

Não se destrua achando que não é suficiente porque viu alguém realizando algo primeiro que você. Pense que cada coisa tem o seu tempo e a sua devida forma natural de acontecer. Nem sempre você terá todas as respostas e muito menos irá sair ilesa de qualquer tentativa de viver. Mas é preciso se reconstruir à cada queda e se reconhecer diante do vendaval. As coisas nem sempre são como aparentam ser. Então não seja traiçoeira com você mesma, não sabote as suas emoções com negativismo, cultive a sua essência.

Você tentou, mas não foi, não é, não era para ser. Talvez não agora, talvez no futuro, talvez nunca. É difícil aceitar a perca de uma batalha, mas errar não é, supostamente, sinônimo de falha, mas sim de tentativa. Enquanto você está tentando é porque ainda não desistiu, é porque ainda existe uma pequena faísca dentro de você e acredite, ela será, suficientemente, a sua maior força.

Olhe para você nesse exato momento. O que te fizeram? Por que você não consegue voltar? Por que parece tão sacrificante repousar a sua mente sem que os pensamentos sublimes venham aterrorizar? Deixe esvair, desamarre as vendas que cobrem os seus olhos e impedem de enxergar as coisas com ternura, se reconheça e volte para você. Talvez você não seja a mesma depois da queda, mas essa é a sua resposta. Somos seres lapidáveis e as cicatrizes que se esboçam sobre a sua alma terão poder para curar, primeiramente, à você próprio e, depois, para quem lhe roubou de você mesma. Perdoe.

Sinta a leveza das coisas e retorne para o seu habitat interior. 

"Alguém me roubou de mim", isso não importa mais.

Devolva-se, você é a única que poderá fazer isso.

5 dicas para você começar a economizar


Quando o assunto é economizar nem sempre é uma tarefa fácil. Somos tentados diariamente pela globalização, pelas vitrines convidativas e sessões de liquidação. Gastar mais do que ganhamos é super comum, porém, futuramente isso irá começar afetar de alguma forma negativa na sua vida. Basicamente você irá passar por um choque de realidade e vai se dar conta que vive dentro de um labirinto de dívidas. Para evitarmos ou sairmos dessa situação precisamos buscar uma educação financeira e acredite: o momento é AGORA. Então separa aí o seu porquinho de porcelana, o seu Money Jar ou o seu cartão bancário, papel e caneta para anotar essas dicas e começar a economizar:

1. CONTROLE AS SUAS DESPESAS
A primeira coisa que você precisa pensar é em garantir que você terá o valor necessário para arcar com todas as despesas essenciais do mês. O valor dos seus gastos precisa ser MENOR que o valor que você recebe. Procure somar todas as suas dívidas: internet, telefone, água, luz, saúde e entretenimento, por exemplo: academia, estudos, lazer e demais atividades. Ter a noção correta para onde vai o seu dinheiro é essencial para diminuir os gastos. Para isso se organize da maneira mais coerente para você, pode ser através de agendas, calendários, aplicativos e demais mecanismos que sirvam de auxílio para a sua gestão financeira. Aproveite esse momento para cortar os gastos desnecessários (ou não tão importantes).

2. MANTENHA AS CONTAS EM DIA
Evite juros e multas e o tão temido "nome sujo". O pagamento de suas contas em dia ajudará nas suas noites de sono. Se você atrasar poucos dias no pagamento do cartão de crédito ou de carnês terá de pagar uma taxa elevada, sendo que isso é desnecessário se você ter uma boa gestão de suas finanças. Dê uma atenção especial para as suas contas, pois se for levar em conta no final do ano os "pequenos" encargos que teve por atrasar as suas dívidas, vai perceber o quão importante é cada centavo dentro do seu bolso. Mantenha a atenção.

3. CUIDADO COM O CARTÃO DE CRÉDITO
Que nós sabemos a praticidade desse pequeno objeto, nós sabemos, mas esquecemos de um grande detalhe: eles fazem com que nós não tenhamos noção dos nossos gastos, vivemos sempre naquela ilusão de "eu posso", mas na verdade, nem sempre pode, ou talvez, pode evitar. Tenha muito cuidado com o seu cartão de crédito, e caso use mais de um: PARE! Vai chegar num momento que você irá perder o controle de suas dívidas. Se planeje antes de comprar com o cartão de crédito, tenha consciência que terá o valor suficiente para pagar as parcelas mensalmente e sem atrasos. Não compre por impulso, reflita sobre a real utilidade de cada bem de consumo, procure efetuar as suas compras em dinheiro e SEMPRE avalie muito bem o custo-benefício.

4. TENHA METAS E OBJETIVOS
Invista na sua carreira, planeje uma viagem, empreenda, crie metas e objetivos para montar a sua poupança. Antes de comprar algo faça perguntas do tipo: "esse sapato ou um dia a menos para àquela viagem? Essa make ou a parcela do cursinho garantida? Essa roupa ou um pouquinho a mais para comprar o meu carro/moradia?". Tenha em mente qual é o propósito do seu esforço de poupar, deixe esse objetivo bem claro na sua cabeça. Divida suas metas em prazos e trabalhe em cima disso. Junte por um bom tempo, definindo quantias mensais que serão guardadas. Isso ajudará na sua caminhada para perto dos seus objetivos. 

5. USE O SEU TALENTO
Descubra algo que você faça bem e que possa ser um meio de gerar dinheiro. Busque uma solução financeira através dos seus talentos, use a sua criatividade para empreender de maneira rentável. Não tenha vergonha de sair vendendo o seu peixe. Sabe cozinhar? Fazer reparos em casa? Costurar? Cuidar de crianças? Algum artesanato? Desenvolver conteúdo online? Edição e designer? Todos os métodos podem te dar lucros. Comece pelos seus amigos, divulgue seu talento na internet, faça você seu próprio marketing. O ganho pode não ser suficiente, mas será um complemento para cobrir as suas despesas essenciais. Ter uma renda extra pode ser uma ótima alternativa, mas tome cuidado com os investimentos, eles não podem ultrapassar os seus limites financeiros e devem ser rentáveis.

...

Tenha consciência na hora das compras, fuja das dívidas desnecessárias e da famosa frase "mas é que estava em promoção". Defina objetivos para juntar o seu dinheiro e realizar os seus sonhos. Tudo bem, precisamos de lazer? Sim. Precisamos nos presentear? Sim. Mas existem limites e uma vida inteira pela frente de conquistas e um mundo enorme para você se aventurar. Aprenda a economizar e você conseguirá realizar muito mais do que imagina. Aplique essas dicas na sua vida! 

E aí, o que achou? Me conte nos comentários! :D